OURO PRETO // Minas Gerais

Foi numa página de um livro qualquer de história que vi Ouro Preto pela primeira vez. Mais precisamente através de uma figura. Era uma pintura que mostrava a pequena cidade do alto.

Lembro de um morro e de uma igrejinha bem no centro. Ao redor daquela imagem dezenas de parágrafos falando da tal Inconfidência Mineira – que para mim, na época, soava grego. Não entendia nada e confesso que fazia pouco caso para entender. Tudo bem, eu devia estar no auge dos meus 12 anos. A rebeldia explica.

De lá pra cá tenho certeza que revi aquela mesma imagem dezenas de vezes… não no livro de história mas passei a observar que aquela velha igrejinha aparecia em quadros, fotos da internet, reportagens na TV. Até que surgiu em um catálogo de viagens.

Foi assim…nada planejado! Depois de receber um folheto enquanto o carro estava parado no semáforo (da forma mais improvisada possível) é que decidi arrumar a mala e partir para Minas Gerais. Mais um cantinho desse Brasil que eu tanto queria desbravar.

Minas tem cheiro de história! É como se a cada esquina virássemos a página daquele mesmo livro quando eu tinha doze anos. Minas também tem cheiro de pão de queijo e de uma boa cachacinha!

Minha primeira parada foi Ouro Preto.

Alugamos um carro em Belo Horizonte no próprio aeroporto de Confins. Super tranquilo e seguro. Não esqueça o GPS pq as estradas mineiras não são bem sinalizadas. Achar um simples endereço pode ser um desafio e tanto capaz de tirar horas do seu dia só na tentativa de encontrar a estrada certa!

São 99 quilômetros entre a grande capital mineira e a pequena Ouro Preto. Sugiro dormir a primeira noite em Belo Horizonte. Isso pq normalmente as conexões até BH atrasam – o que já deixa a viagem mais cansativa. A estrada entre a capital e Ouro Preto te permite fazer várias paradas para conhecer lugares incríveis. Por isso o ideal é estar bem tranquilo e com tempo de sobra.

Quando você menos imagina já está no centro de Ouro Preto. As ruas são estreitas e confusas (não existe uma lógica de ruas que entram e ruas que saem). São tão apertadinhas que muitas vezes permitem que apenas um carro passe por vez. Prepare-se para ter que dar a marcha à ré várias vezes para que o motorista que já estava na rua tenha prioridade. Vi, inclusive, motorista subindo com o carro na calçada (que também é tão estreita quanto as ruas) para que o outro pudesse prosseguir.

Dirigir em Ouro Preto requer atenção e habilidade – ainda mais quando se está com um carro alugado.

De longe, assim que se chega na cidade, você já entende pq Ouro Preto é tão especial. A arquitetura de alguns prédios preserva uma história e a quantidade (por vezes até exagerada) de Igrejas espalhadas impressiona. São muitas. Devo ter contato umas dez em poucas quadras. Dizem que o número é ainda maior. Acredita-se que exista pelo menos 20 Igrejas e capelas na cidade.

Tire uma tarde para percorrer algumas das mais marcantes Igrejas.

Igrejas de Ouro Preto

Ouro Preto é uma cidade velha. Não só pela idade e pela história que carrega mas alguns prédios estão com a pintura descascando, um povo muito simples e pobre – o que não diminui seu valor. Passear por cada ruela é incrível mas é importante ver o contraste da riqueza dos fatos históricos que ali aconteceram com a pobreza de quem vive nessa região. A cena se repete centenas de anos depois.

Ouro Preto e toda a região era rica em ouro, o que atraiu principalmente os portugueses. Muitos levavam nossa riqueza e não deixavam nada em troca. O resultado foi uma generalizada pobreza capaz de fazer com que algumas pessoas da época se matassem por causa da fome.

E por conta de tamanha riqueza (muitas vezes levada para fora do País), Ouro Preto se tornou capital de Minas Gerais. Mais tarde perdeu o posto para Belo Horizonte que até então era considerada moderna, uma cidade que avançava. Enquanto Ouro Preto parecia parar no tempo. Parou até hoje…

Mas a importância da pequena Ouro Preto não pára por aí. Foi na praça principal que a cabeça de Tiradentes (mártir da independência) foi exposta. Hoje, no mesmo local, há um monumento em homenagem a essa figura histórica.

É de ouro Preto que vem também um dos maiores nomes da arquitetura e da arte brasileira. Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho. Ele era filho de um mestre de obras e arquiteto com uma escrava. Do pai herdou a habilidade dos desenhos e logo se encontrou na arte.. Foi o responsável por grandes e importantes obras que seguiam os estilos Barroco e Rococó. É apontado como o escultor de mais de 400 peças expostas, principalmente, nas igrejas de Ouro Preto e região.

Uma dessas Igrejas foi construída pelos escravos da época, já que muitos eram proibidos de entrar nas principais da cidade. As escravas levavam ouro escondido por baixo das unhas para usá-los, em seguida, na nova que estava sendo levantada.

Mas é fundamental em Ouro Preto observar o tempo passar (o que de melhor aconteceu por lá nesses séculos de história). Observar como a cidade vive diante de tantas obras e detalhes importantes . Como os olhos dessa gente enxergam tantas maravilhas que diante dos nossos olhos ganham ainda mais importância. Teriam os olhares dessa gente se acostumado com tamanha beleza?

Foi num final de tarde que vi os estudantes subirem as íngremes ruelas de pedra. Conversavam sem virar a cabeça para o lado – talvez já cansados de ver sempre as mesmas igrejas e os mesmos prédios.

Final de tarde em Ouro Preto

Foi num final de tarde que vi gente humilde e trabalhadora tentando vender pedras qualquer que nas mãos destes vendedores ganhavam riqueza. Valia tudo por um trocado.

Foi num final de tarde que vi a noite chegar em Ouro Preto. Descobri que na escuridão natural as luzes da cidade dão um charme ainda maior para essa pequena comunidade eternizada nos livros de história. Livros parecidos com aquele em que eu lia na escola.

Praça principal de Ouro Preto

DICAS QUE VALEM OURO

As muitas Igrejas:

Igreja de São Francisco de Assis, visitação: 08:30 às 12:00 / 13:30 até 17h. Considerada a obra prima de Aleijadinho.

-Matriz de Nossa Senhora do Pilar: aberta todos os dias das 07h até às 20h . Na ornamentação deste templo, foram gastos mais de 400Kg de Ouro. Sendo considerada a 2º igreja mais rica em Ouro do Brasil. Ingresso: R$ 6,00

-Igreja Nossa Senhora do Carmo: aberta todos os dias das 7h até às 19h. Projetada por Manoel Francisco de Lisboa, pai do Aleijadinho. Ingresso: R$ 2,00

Museus:

Museu da Inconfidência, visitação: 12h até às 17h. É possível ver parte original da forca que foi utilizada para matar Tiradentes.

Passeios:

Mina da Passagem – Mariana – MG, visitação: 9h até 17h . Existem várias minas para visitação em toda a região. A Mina de Passagem fica localizada 10 minutos distante de carro de Ouro Preto. É considerada a maior mina de ouro aberta a visitação do mundo.  A descida até a mina é feita em  um carrinho de trilho – o mesmo que era usado para transporte do minério na época do ouro.

-Mina do Chico Rei fica na rua Dom Silvério 108 (próxima à matriz N. Sra. da Conceição). Horário: diariamente, das 8 às 18h.

Teatro:

-TEATRO CASA DA OPERA: é o teatro mais antigo do Brasil em funcionamento e fica bem pertinho da praça principal. Dá pra ir a pé até lá. Durante o dia você pode visitar o teatro pagando 2 reais. A noite sempre tem alguma peça em cartaz. Assisti “Desterrados”. Recomendo assistir qualquer apresentação. O clima no teatro é sensacional! A maioria das apresentações é de graça mas mesmo que tenha que pagar será um valor bem em conta!

http://casadaoperaop.blogspot.com.br

Teatro Casa da Ópera – o mais antigo em funcionamento do Brasil

Estacionamento:

Ao parar o carro no centro da cidade não esqueça de observar se a vaga não é de parquímetro. Lá não existe propriamente o equipamento para se colocar a moeda. É preciso ir até uma lojinha, bem na praça principal, para comprar os tíquetes. Dependendo do horário os fiscais vão estar pela rua vendendo. Cuidado para não ser multado por não pagar a vaga!

Onde ficar?

Quando estive em Ouro Preto fiquei hospedado na Pousada Sinhá Olímpia. Na minha opinião é a melhor da cidade. Super confortável, linda, tem piscina, um baita café da manhã e estacionamento. Além disso a pousada oferece uma pequena refeição na parte da tarde também. O valor é um pouco alto mas o investimento vale e muito. Mais ou menos duzentos reais a diária por casal. Dependendo da época do ano a diária é bem mais alta ou mais baixa. É preciso consultar.

Não fiquei hospedado e nem visitei outras mas quando procurei hotéis na região encontrei também boas referências e bons preços para as seguintes:

Ville Real, Grande Hotel Ouro Preto, Pousada do Arcanjo, Baroni Palace Hotel, Pousada Clássica Ouro Preto

Se você vai até Ouro Preto

De carro:

  •  Partindo de Belo Horizonte: Seguir sentido Rio de Janeiro pela BR-040. São cerca de 20 km nesta rodovia até o trevo do ALPHAVILLE onde se entra a direita em direção a Ouro Preto pela Rodovia dos Inconfidentes BR-356 que praticamente termina na cidade de Ouro Preto. São cerca de 100 km de distância viagem e aproximadamente 1:40h.
  •  Partindo de São Paulo: A melhor opção e pegar a Fernão Dias BR-381 até o trevo de Lavras-MG e de lá seguir em direção a São João Del Rei pela rodovia BR-265, de São João seguir pela BR-383 em direção a Congonhas. Este trecho termina na BR-040 onde se deve entrar para Ouro Branco e de lá seguir em direção a Ouro Preto pela ESTRADA REAL. São cerca de 620 km de distância. Viagem de aproximadamente 8 horas.
  • Partindo do Rio de Janeiro: Seguir pela BR-040 passando por Juiz de Fora até a entrada para Ouro Branco, MG-443. Passamos dentro da cidade de Ouro Branco e de lá se segue em direção a Ouro Preto pela ESTRADA REAL. São cerca de 403 km de distância. Tempo de viagem aproximando 06 horas.

De avião: Como Ouro Preto não tem aeroporto, quem vem de avião desembarca no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, no município de Confins (cerca de 40 km de Belo Horizonte) ou no Aeroporto da Pampulha em Belo Horizonte. Do aeroporto até Ouro Preto o trajeto mais barato é de ônibus sendo necessário seguir até a Rodoviária de BH. Ou a opção mais cômoda e confortável é contratar um transfer.

O trajeto Aeroportos / Rodoviária é feito pela empresa Unir – Conexão Aeroporto. As passagens variam de R$7,00 a R$ 20,00 dependo do tipo de ônibus. Os valores e horários podem ser conferidos no site da empresa www.conexaoaeroporto.com.br

De ônibus: Da rodoviária de Belo Horizonte para Ouro Preto o trajeto é feito pela empresa Pássaro Verde e o valor da passagem é de R$25,00 – aproximadamente.  Site: http://www.passaroverde.com.br/portal/

A tal igrejinha que desde pequeno via nos livros de história
Anúncios

3 comentários sobre “OURO PRETO // Minas Gerais

  1. Um verdadeiro guia de bolso. Já pensou em escrever um livro com todos esses seus digamos pequenos documentários sobre suas viajens? Material para isso e talento não irão faltar.

  2. Olá Marcus tudo bem, gostei muito de ler seu blog. Estou viajando para Ouro Preto no proximo final de semana. Irei de avião até Confins e lá pegar um carro alugado. Irei viajar apenas eu e minha mãe.
    Estou preocupada com as estradas. tenho medo de errar o caminho. Você acha que fica facil sair do aeroporto e pegar a Rodovia 040 e depois a 356? Me fale sobre sua experiencia dirigindo nestas estradas. Muito obrigada por sua atenção. Gleibi

    1. Edi, achei um pouco confusa a saída de BH para a estrada. Na época em que eu fui as placas eram poucas e as poucas eram confusas. Mas depois que você sair de BH vai adorar a estrada. A estrada até Ouro Preto é super boa! Recomendo carro com GPS, obviamente. O problema é que quando eu peguei a estrada eu estava sem GPS. Belo Horizonte, na minha opinião, GPS é obrigatório. Mas a estrada é maravilhosa. Prepare a máquina fotográfica. Ahh se puder pare na casa do Jeca Tatu – é no caminho! Falei sobre ela em outro post! Boa viagem! https://fuiviajarn.wordpress.com/2013/01/26/o-jeca-tatu-itabrito-minas-gerais/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s