TIRADENTES // Minas Gerais

Final de tarde em Tiradentes

Foi paixão a primeira vista.

As casas, aquela gente, as ruas foram passando pela janela do carro como imagens numa tela de pintura em movimento.

E a cada esquina uma vontade ainda maior de ficar por ali. E fiquei.

Tiradentes é uma pequena cidade ao redor de uma praça. Só isso. E basta!

As estreitas ruelas de pedra, o colorido das flores e as casas que ainda conservam a arquitetura e a história nas paredes.

Nas lojas não há vitrines e sim janelas onde o povo de lá vê o povo daqui passar.

Dos restaurantes vem aquele cheirinho de comida feita em casa, o feijão no fogão a lenha e a doce e forte cachaça mineira. Tudo misturado.

Das calçadas, entre o vai e vem de gente, brota o gostoso sotaque “mineirinnn…“. Uma paz para nossos ouvidos e às vezes um desafio para nosso cérebro:

-O que será mesmo que ela quer dizer?

De um pequeno radinho de pilha soava uma moda sertaneja como há tempo eu já queria ter escutado. Enquanto isso a gorda senhora, com roupas mais justas do que o corpo segurava, limpava o vidro da janela de casa.

Eu estava diante de uma típica manhã em Tiradentes. A cidade histórica, turística e apaixonante que seguia o seu rumo como se eu não estivesse ali. Mas eu estava.

Sentei numa calçada só para ver Tiradentes passar.

Vendo Tiradentes passar…

Não sei dizer ao certo o motivo. Talvez seja a simplicidade do lugar ou quem sabe a beleza de cada cantinho. O fato é que eu não esperava nada de Tiradentes e me surpreendi com o que vi e com o que eu senti. O silêncio que eu queria “ouvir“, a paz que eu buscava, o descanso que eu merecia.

A dica que eu deixo para os futuros viajantes: não pesquise nada sobre Tiradentes. Não pesquisei. Mas não pense que é sempre assim…Todo o lugar que eu viajo procuro me informar antes sobre a história, a cultura e o que não devo deixar de conhecer. Mas por falta de tempo não consegui fazer isso. Não consegui pesquisar nada sobre Tiradentes.

Mas já adianto, o melhor da viagem foi descobrir tudo isso isso na hora, sozinho. Entrei em cada rua, segui os caminhos inesperados e sempre me surpreendendo com o que eu descobria pela frente.

A lojinha de cachaça com centenas e centenas de garrafas penduradas na parede não me saiu da mente. Nem a imagem e nem o cheiro. Uma para cada paladar. Daqueles que nem o meu (que bebem apenas por beber sem saber diferenciar muito bem os gostos) até os mais exigentes consumidores.

Lojinha tentação!
Loja tentação?

Quanto ao gostinho de Minas, não se preocupe! O delicioso e legítimo pão de queijo você encontra em qualquer lugar.

Falando em comida… lá se come muito bem. Os preços não são tão caros e os pedidos sempre são bem servidos. Observe. Um prato, muitas vezes, serve tranquilamente duas pessoas! Desavisado acabei fazendo muitos banquetes. Comida exageradamente!!! Como um bom gaúcho, e exigente, só não aprovei a carne de Minas. Geralmente bem mais dura.

Tiradentes é um destino muito procurado pelos casais em lua de mel. Você não dá dez passos sem avistar os apaixonados de um lado para o outro. Além deles, centenas de turistas fotografando das pedras que formavam os caminhos no chão até as portas das antigas casas.

Escolhi Tiradentes como o destino da vez por dois motivos. Primeiro, gostaria de conhecer ainda mais esse Brasil. Segundo, queria e precisava relaxar. Lá encontrei o sossego que me fazia tanta falta.

Estávamos cercados das mais lindas e gigantescas montanhas que deixavam aquele cenário ainda melhor.

Barzinhos em Tiradentes

Agora, para os consumidores compulsivos, fiquem tranquilos! Há lojas suficientes para se perder uma semana inteira (e uma variedade infinita de lembrancinhas). Mas como toda a cidade turística os preços são um pouco maiores do que o normal. Mas nada exagerado.

A melhor dica para se chegar em Tiradentes é alugando um carro. Isso você pode fazer assim que desembarcar no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. A diária não é cara e você pode montar o seu próprio roteiro. São 194 quilômetros entre BH e Tiradentes. Você faz essa viagem numa manhã podendo ainda fazer várias paradas para conhecer a região.

Ruas de Tiradentes

Para conhecimento: há um trem que liga Tiradentes até São João del Rei (cidade vizinha). Mas a Maria Fumaça não funciona todos os dias. Apenas sextas, sábados, domingos e feriados nacionais.

Mas o importante é saber que Tiradentes te conquista em um único dia – ou antes mesmo que você saia do carro.

As pedras e os caminhos
As pedras e os caminhos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s