E NO MEIO DO CAMINHO… TEM UM DESERTO // Calico, Mojave, Nevada

Deserto de Monjave
Deserto de Mojave

Quem diria mas o gigantesco mar da Califórnia tem como vizinho um deserto.

E não é qualquer deserto, não. Por incrível que pareça o deserto de Mojave é um dos mais misteriosos do mundo… e também um dos mais curiosos. São várias coisas para se ver e fazer justamente num lugar que não deveria ter nada…um lugar deserto!

A temperatura pode despencar de 50 graus até 15 em poucas horas entre o dia e a noite. E este cenário vazio pode esconder muitos atrações que você nunca imaginaria encontrar. Que tal se deparar com uma cidade fantasma? Um cemitério de aviões? Uma casa invisível? A estrada que não te leva à lugar nenhum? E uma misteriosa cabine telefônica?

Antes é preciso te situar: estamos no deserto de Mojave, um deserto no meio do caminho entre Los Angeles e Las Vegas. Estamos prontos para atravessar dois estados. Los Angeles pertence à Califórnia. Vamos rumo à Las Vegas que já pertence à Nevada. E no meio do caminho tem um deserto.

A vista, já era de se esperar, faz com que estas seis horas de estrada levem quase o dobro. A cada curva, mesmo que elas demorem para chegar, uma vontade de parar e fotografar belezas tão imponentes.  Montanhas gigantescas, pedras altas e também assustadoras e um verde que vai deixando de ficar verde… e logo o marrom da terra seca de um legítimo deserto toma conta de quase tudo que vemos pela janela do carro.

Deixamos Los Angeles logo cedo da manhã. Dirigir em Los Angeles não é tão assustador quanto parece. Apesar de ter um trânsito muito carregado com a ajuda de um bom GPS a gente vai tranquilamente à qualquer lugar.

Nossa primeira parada foi Calico – a cidade fantasma.

CALICO GHOST TOWN – A CIDADE FANTASMA

Calico é um dos grandes orgulhos americanos. O retrato vivo de uma época já quase esquecida. Um pequeno povoado que levou milhares de homens pra lá atrás de ouro. Uma caçada que ficou famosa nos Estados Unidos como a Corrida do Ouro na Califórnia. Embaixo daquelas terras secas foi encontrada uma das maiores minas de prata do sul do Estado. Em um ano, para se ter uma ideia, mais de 250 mil dólares de metais preciosos foram extraídos de lá.

Atraídos pela chance de enriquecer mais de 3.500 famílias se instalaram de vez naquelas terras. Uma pequena cidade foi erguida com direito à saloon, igreja, ferrovia, escola, lojas e restaurantes. Estamos falando lá dos anos 1880.

Mas com o fim da prata, pouco dinheiro, quem se atreveria a morar nesse canto isolado do mundo?

As famílias foram embora e quase nada restou, além da história desse pequeno e encantador povoado.

As casas de madeira foram reconstruídas. A Igreja reformada e o Saloon voltou à ativa. Hoje restou apenas uma cidade fantasma que não é mais habitada por ninguém mas que continua movimentada apenas pelos viajantes que ainda param por aqui.

Você vai se sentir no legítimo velho oeste.

As lojinhas hoje vendem lembranças de Calico. O saloon ainda vende cerveja gelada e muita coca-cola (um santo remédio para o calor infernal do deserto de Mojave).

Você pode visitar cada lugar dessas terras já abandonadas.

Pagamos sete dólares para a visitação. É uma pequena taxa para que o lugar continue conservado e a história viva.

Calico do alto
Calico do alto
Da estrada você já percebe Calico
Da estrada você já percebe Calico
Entrada de Calico
Entrada de Calico
Centro de Calico
Centro de Calico

Calico

Calico
Calico
Igrejinha de Calico
Igrejinha de Calico
Estrada deserto de Monjave
Estrada deserto de Mojave
Deserto de Monjave
Deserto de Mojave

Para encontrar Calico não é tão difícil. Assim como Hollywood, Calico também tem uma identificação visível de longe e no alto de um morro. Mas ao contrário da região dos artistas, onde a placa gigantesca é bonita e toda iluminada, em Calico é pintada à mão em uma das rochas do local.

Para não ter erro anote o endereço da estrada e colque no GPS. Foi o que fizemos e chegamos certinho na cidade fantasma do deserto.

O endereço para colocar no GPS é:  36600 Ghost Town Road – Yermo, CA  92398

Cuidado!!! Esse endereço não vai te deixar no local exato. Ele vai te indicar um ponto na estrada que é próximo de lá. Nesse local indicado pelo GPS vai haver um retorno. Você vai precisar sair da estrada principal e entrar numa secundária. Vai haver apenas UMA placa na estrada indicando. Portanto, preste atenção pq se você passar da entrada vai ser difícil retornar. Quando o GPS indicar que está próximo do endereço… preste atenção em todas as placas! É fácil mas é preciso de atenção redobrada!

Calico abre às 9 horas da manhã e fecha às 17h. E não abre no natal.

 

A RODOVIA QUE NÃO TE LEVA À LUGAR NENHUM!

Você vai se surpreender, assim como nós nos surpreendemos, com o nome de uma outra rodovia que cruza os caminhos do deserto de Mojave.

A estrada tem um nome prá lá de curioso.

Imagine a cena! Você está dirigindo quando se depara com esta placa:

Rodovia Zzyzx
Rodovia Zzyzx

A explicação está, mais uma vez, no passado.

ZZYZX ROAD (se pronuncia “Zei-zix”) é uma comunidade do condado de San Bernardino, na Califórnia.  A pequena comunidade surgiu na década de 40. Tinha o nome de Soda Springs mas um tal de Curtis Howe Springer, pediu permissão para explorar esse cantinho seco dos Estados Unidos. Prometeu revitalizar a região, trazer turistas e, consequentemente, dinheiro. Mas primeiro trocou o nome da localidade para Zzyzx alegando que seria a última palavra do idioma inglês. O lugar ficou famoso pelas águas termais e por um spa medicinal. O tal Curtis acabou preso, já na década de 70, por mau uso da terra como também por violação de alimentos e medicamentos. A terra foi recuperada pelo governo mas acabou esquecida e abandonada por muitos anos.

Diz uma lenda urbana que a estrada, que ainda existe e que carrega o antigo nome, não leva o viajante à lugar nenhum já que o vilarejo deixou de existir.

Eu, pra falar a verdade, não segui até o final da rodovia pra ver até onde ela dá…

A lendária estrada já serviu de cenário para dois filmes de hollywood . O ZZYZX ROAD narra a tentativa de se esconder um corpo na estrada que fica no meio do deserto. Lugar abandonado, esquecido e que, provavelmente, ninguém nunca o encontraria.

Poster do filme
Poster do filme

O outro filme, que também tem o mesmo nome, conta a história de um crime nessa misteriosa rodovia. Ela é sempre escolhida para esse tipo de drama pq não existe absolutamente nada ao redor, pouco pega sinal de celular e nunca se vê uma viva alma. Alguém tem coragem de percorrê-la até o final??

As placas que indicam o início da estrada viraram ponto de parada para muitos viajantes!

 

O CEMITÉRIO DE AVIÕES

Quando avistei, ainda da estrada, aquela estrutura gigantesca no meio do deserto não entendi ao certo o que era. E mesmo sem saber, fotografei. Fiquei curioso ao saber que no coração de Mojave existiam torres tão altas com iluminação própria. Pra iluminar o que??? Eu até então não sabia e demoraria à descobrir.

Acredite! No meio do deserto existe um gigansteco cemitério de aviões.

O deserto de Mojave abriga um dos maiores depósitos à céu aberto de aviões do mundo – isso se já não for o maior! Lá estão guardados aeronaves fora de uso que são abandonadas pelas empresas de aviação comercial a ficam à espera do desmonte, pois grande parte de seus materiais são reciclados.

Normalmente estes cemitérios, como acabam sendo chamados, estão localizados em desertos. O motivo é que a baixa umidade favorece a conservação dos aparelhos.

Para “abandonar” um avião aqui são cobradas taxas de acordo com a manutenção que se queira dar às aeronaves (como limpeza, lubrificação, acionamento de motor…).

Hoje existem cerca de 4.400 aviões parados em pleno deserto. E essa imagem curiosa faz com que milhares de viajantes parem por aqui na busca por uma foto ou apenas uma olhadinha no cenário.

Não sei se é possível se aproximar da àrea onde ficam os aviões mas da própria estrada – se você parar o carro- já vai poder ver o gigantesco cemitério.

Cemitério de aviões
Cemitério de aviões
Cemitério de aviões
Cemitério de aviões
Deserto de Mojave
Deserto de Mojave
Deserto
Deserto

 

A CABINE TELEFÔNICA ESQUECIDA

Ela virou atração turística em pleno deserto: uma cabine telefônica.

Não havia nada em volta. Eram 24 quilômetros até o primeiro sinal de vida humana… mesmo assim, ela estava lá! E funcionando!

A cabine telefônica mais famosa dos Estados Unidos atraiu milhares de viajantes e de gente querendo desvendar o mistério que havia por trás de um simples sinal telefônico.

No deserto pode até faltar comida, faltar água…mas sinal telefônico tinha! E com orgulho.

Tudo começou na década de 60 quando uma empresa de telefonia decidiu instalar uma cabine para que os funcionários de uma mineradora, que fucnionava pela região, pudessem falar com seus familiares.

Década de 60
Década de 60

O problema é que a mineradora fechou, os funcionários foram embora e a cabine ficou esquecida.

Foi encontrada muitos anos depois por um turista que atravessava o deserto de Mojave. Ao tirar o telefone do gancho, a descoberta: havia sinal no meio do nada!

A notícia da cabine esquecida foi parar na internet e virou fenômeno. Muitos acreditavam que ela era um portal para uma nova dimensão, outros queriam apenas se divertir atendendo as ligações que passaram a ser feitas com frequência, depois que o número também vazou na internet.

Ficou cada vez mais comum avistar turistas se aventurando pelo deserto atrás da cabine. E quando a encontravam a diversão era ficar atendendo as ligações que não paravam.

O sucesso foi tanto que a famosa cabine esquecida virou estrela de cinema.

A cabine virou estrela de cinema
A cabine virou estrela de cinema

Para a tristeza de muitos a empresa de telefonia decidiu retirar a cabine em 2007 do deserto. A alegação é de que a administração do parque onde o deserto existe, não estaria gostando do vai e vem de gente.  Hoje só é possível ver o local onde ficava instalada a estrutura da cabine. Nada mais.

Mas o mistério continua intrigando os viajantes curiosos. Muitos ainda se aventuram no deserto à noite pois garantem que ainda seja possível ouvir o toque do telefone que já não existe mais.

Para quem quiser tentar… aí vai o número da cabine esquecida. Esteja ela onde estiver!!!

(760) 733-9969

Turistas à espera de ligações
Turistas à espera de ligações
A cabine virou febre na Califórnia
A cabine virou febre na Califórnia
Turistas à espera de ligações
Turistas à espera de ligações
A famosa cabine esquecida
A famosa cabine esquecida
Hoje só restou a estrutura. Não há mais a cabine.
Hoje só restou a estrutura. Não há mais a cabine.

 

A CASA INVISÍVEL

Pegando carona nas curiosidades que o deserto de Mojave carrega, um designer americano decidiu inovar. Construiu sua nova obra de arte num dos lugares mais remotos do deserto.

A obra ganhou o nome de “A casa invisível”. Nada mais é do que uma casa comum, de madeira, simples, pequena… Só que no lugar das portas, janelas e de alguns pontos da parede, o designer colou espelhos. Estes espelhos, vistos de longe, dão a ilusão de transparência – já que reflete parte do deserto.

Quando anoitece, para contrastar com a escuridão do deserto, a casa ganha uma iluminação toda especial.

 

 

 

 

 

Nossa viagem pelo deserto de Mojave revelou um lugar seco, distante mas não esquecido.

Os mistérios que ainda existem por aqui fazem dessas terras um lugar ainda mais cobiçado. Afinal, nós viajantes, queremos descobrir lugares e redescobrir histórias.

Atravessando o deserto
Atravessando o deserto
A incrível vista do deserto
A incrível vista do deserto
O solitário habitante do deserto
O solitário habitante do deserto
Mojave
Mojave
Deserto de Mojave
Seis horas de estrada

Fim do deserto de Mojave

Anúncios

17 comentários sobre “E NO MEIO DO CAMINHO… TEM UM DESERTO // Calico, Mojave, Nevada

  1. O cemitério de aviões realmente é impressionante,mas a pose do Cassius Zeilmann de meias e chinelos foi uma atração a parte.Lindas imagens e grande narrativa do DESERTO DE MOJAVE e seus arredores.

  2. Oi Marcus! Gosto mt de tuas reportagens na record! Como tenho a mania de ficar identificando os(as) jornalistas gaúchos(as) digitei teu nome p/ constatar se eras de fato do Sul e descobri esse site/blog! Muuuuuito legal! Com certeza vou me programar p/ ler sobre os lugares q visitaste. Gosto de matérias q mostram beleza de lugares mais inusitados, diferentes, contam histórias de quem vive ou passou lá. Amei as dicas p/ curtir a viagem. Parabéns pelo trabalho!
    Abraço!

  3. Marcus,

    Onde fica esse cemitério de aviões? em qual ponto do caminho que vocês fizeram?

    Não estou conseguindo achar informações sobre ele na internet.

    Agradeço se puder me ajudar.

    Abs,

    1. Leandro, vou ficar te devendo a localização exata. Encontramos o cemitério por acaso na estrada enquanto fazíamos Los Angeles-Las Vegas. Acabei não anotando a quilometragem. Posso dar uma procurada para você. De qualquer forma é impossível não encontrar. Bastar seguir a Interstate 15 sentido Los Angeles – Las Vegas. Próximo de Las Vegas você vai se deparar com as torres no lado esquerdo da estrada.

  4. Marcus, uma observação no texto, na parte que comentas-te sobre o cemitério de aviões, citaste as torres com iluminação grande, na verdade trata-se de três enormes torres que são iluminadas por espelhos que tem a função de aquecer água e gerar energia. É uma imensa usina solar “Oficialmente inaugurada em fevereiro de 2014, a usina de energia elétrica solar da Ivanpah Solar Electric Generating System na Califórnia, perto de Las Vegas”. Realmente muito interessante. Abs.

  5. Excente a reportagem de vocês. Estamos acabei de passar pelo deserto. É fantástico. Faltou falar das tempestades de areia. Abraço

  6. que ótimo, eu também passei por Calico quando ia de Vegas para Los Angeles, me encantei com a cidade. O cemiterio de aviões e a casa, eu não cheguei a ver, na verdade isso é novidade para mim, não sabia da existência deles, ótimas dicas 😉

    Abraços
    Josiane Bravo
    umaturistanasnuvens.com

  7. Ola Marcus.
    Estou a caminho deste paraiso agora em Abril.
    Suas anotações estão no roteiro montado e estão sendo muito boas para orientação.
    Passarei na volta para deixar os comentários.
    Muito obrigado por compartilhar.

    1. Francisco, que alegria saber disso! Vou ficar no aguardo das tuas dicas e observações na volta! Grande abraço e boa viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s