BOLÍVIA E A ALTITUDE // La Paz

Nove em cada dez pessoas que pretendem viajar para a Bolívia perguntam sobre a altitude.

Muita gente fica assustada com o que lê por aí e, muitas vezes, até desiste da viagem por conta desse medo todo.

Vou trazer aqui o relato do que passei por lá e quais as dicas fundamentais para enfrentar esse problema.

Fique tranquilo, é possível conhecer a Bolívia sem sofrer com a altitude!!!!

CLIQUE AQUI E ASSISTA A NOSSA EXPERIÊNCIA NA BOLÍVIA

Minha primeira visita me deu grandes e ótimas impressões sobre o país. É justamente tudo o que qualquer viajante deseja. É barato, é lindo, é seguro… mas e a altitude?

Esse é um ponto importante. Tem gente que nem dá bola pra isso (e se ferra). Tem gente que fica doido de preocupação antes e nem dorme com medo do que vai enfrentar por lá (foi o meu caso).

Se você nunca enfrentou a altitude preste atenção no meu relato.

La Paz

Cheguei na Bolívia por La Paz. Assim que o avião abriu as portas já senti uma leve tontura – isso é normal e nada preocupante. Você percebe também que coisas simples como pegar uma mala ou levantar da poltrona já te tira quase todo o fôlego. Isso é normal também. Fique tranquilo, você não vai ficar sem ar.

Dizem que algumas pessoas passam mal ao desembarcar. Acho que deve ter sido um caso ou outro pq é super tranquilo (de verdade). Não vi ninguém sofrer por conta disso – pelo menos nas primeiras horas.

Me senti tão bem que nem relevei tudo o que eu havia lido antes de embarcar sobre altitude. E este foi o meu erro.

Você está quase 3.700 quilômetros acima do nível do mar. Seu corpo precisa se adaptar. Por isso, regra obrigatória: não faça esforço, não corra, não caminhe muito rápido, se subir escadas suba bem devagar. Simples! Seguindo essas dicas não há como sofrer.

Se você costuma fazer exercícios físicos no seu dia a dia talvez sinta bem menos a altitude pq seu corpo está mais resistente (isso não significa que não vá sentir).

Quem não está preparado costuma, normalmente, fazer escalas ou conexões em cidades um pouco mais baixas que La Paz como Lima ou Cusco, por exemplo. Dessa forma o corpo vai se adaptando aos pouquinhos.

Beba muita água!

Evite o álcool, pelo menos no primeiro e segundo dia (acredite e leve a sério esta dica).

Não faça nenhum passeio nos dois primeiros dias! Seu corpo precisa descansar e se adaptar (essa dica também é fundamental).

No meu roteiro previ subir Chacaltaya e fazer o Salar de Uyuni. Acredito que você esteja pensando nesses roteiros também.

Então já planeje, pelo menos, uns 3 ou 4 dias em La Paz antes de qualquer um desses passeios. Caso contrário você corre o risco de passar boa parte da sua trip sofrendo.

No primeiro dia confesso que só senti leves tonturas na saída do avião. Me senti tão disposto que acreditei que o meu corpo já havia se adaptado (isso é um erro).

Depois de deixar minhas malas no hostel saí para caminhar e conhecer o bairro. Fiz tudo a pé. Nas ladeiras quase não conseguia subir de tanta falta de ar o que, para nós, virou diversão e motivo de piada.

Ao voltar pro hostel, é obvio, pedimos uma cerveja (apenas uma) para comemorar a nossa chegada.

Não demorou para eu sentir as primeiras dores de cabeça. Foi aumentando, aos poucos, e mal conseguia deixar os olhos abertos.

No final da tarde fui deitar e dormir um pouco para ver se melhorava. Só piorou! Acordei durante a noite, diversas vezes, sem ar e com a cabeça explodindo (juro que achei que morreria).

Não tive enjoos e nem sangramento (o que acontece com muita gente).

No dia seguinte já não sentia mais nada. Só uma pequena falta de ar a cada esforço!

Se eu tivesse levado à sério as dicas que li antes de viajar talvez não teria passado por nada disso.

Por isso, fica a minha sugestão: O primeiro dia vai ser perdido (planeje isso). Fique o dia todo no hostel descansando. Fique na internet, converse com a galera, veja televisão mas não faça caminhadas, esforço e muito menos beba álcool. Você vai se empolgar, é verdade, mas pense no amanhã. Em dois dias, no máximo, seu corpo já vai estar adaptado.

Uma dica para melhorar as dores de cabeça, caso venha a ter, é consumir bastante chá de coca. Isso é normal, comum e liberado na Bolívia. No hostel em que fiquei, por exemplo, havia sempre água quente e folhas de coca liberadas para os viajantes.

Você pode preparar o próprio chá ou mastigar as folhas – o que também é bastante comum.  Isso ajuda e muito!!!

Lembre-se que você não pode sair da Bolívia carregando essas folhas. Lá é permitido mas em outros países não.

20150527_113557

Muita gente pesquisa sobre o uso de remédios para enfrentar a altitude. Se você acha que vai ser necessário procure um medico antes de embarcar. Questione o profissional a respeito dessa medicação. Nas farmácias em La Paz existem vários comprimidos para os turistas justamente para amenizar as reações da falta de ar. No meu caso não foi necessário (até pq tenho medo de tomar remédio desconhecido). Na dúvida, questione o seu médico antes.

É super comum também seu nariz ressecar bastante e até sangrar. As veias ficam bastante sensíveis e basta botar o dedo para começar a brotar sangue. Não se assuste. Isso também é normal.

Se você respeitar essas dicas nos dois primeiros dias, vai ver que terá uma viagem super tranquila e a altitude não será o bicho de sete cabeças que atormenta tanta gente.

Altitude é coisa séria e precisa ser respeitada!

Vá tranquilo e aproveite a viagem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s